Conhecendo a Academia…

Criada em 2013, tendo como slogan “Hacking com Responsabilidade”, o projeto de Extensão “Ethical Hacker Academy” surgiu como uma iniciativa para capacitar profissionais da área de informática a atuar em atividades de análise (autorizada) de segurança de sistemas computacionais, seguindo as metodologias adotadas pelas principais normas e certificações internacionais na área de “Hacking Ético”.

O projeto inicial era oferecer cursos presenciais para alunos do IFRN Campus Natal Central, mas com o surgimento da demanda externa, passou a oferecer turmas para o público externo à instituição (profissionais da área), além de prestar consultoria esporádica a órgãos públicos e da iniciativa privada.

O projeto passou então a utilizar-se de ferramentas EaD (AVA, videoaulas e sistemas de videoconferência) com o objetivo de atender a demandas da própria instituição (em seus diversos campi espalhados pelo Estado), principalmente com a transferência do seu coordenador para o campus do IFRN em Currais Novos/RN.

Em 2017 a EHA foi reformulada passando a contar, também, com desafios periódicos de CTF (Capture The Flag) estimulando a curiosidade de alunos de todos os níveis (ensino médio e graduação principalmente) e planejando a oferta de novos cursos de formação inicial e continuada (FIC).

Em 2018, a administração da academia ficou sob a responsabilidade da empresa CIDAL Segurança da Informação até o encerramento de atividades da empresa em 2019.

Atualmente o projeto está sendo reformulado e, em breve, voltará a disponibilizar o ambiente CTF além de cursos de capacitação na área de segurança da informação.

Justificativa

A necessidade de iniciativas de divulgação, educação e oferta de formação especializada na área de segurança da informação é uma realidade mundial. A Academia do Hacker Ético conta com professores com atuação em diversas atividades dentro dessa área podendo, a partir deste programa/projeto, utilizar os seus conhecimentos e experiências na disseminação da cultura de segurança.

Objetivos

  • Promover a cultura da Segurança da Informação e Hacking Ético;
  • Incentivar a pesquisa aplicada em Segurança da Informação, Software Livre e Computação;
  • Capacitar e certificar os alunos para o mercado de Segurança da Informação.